Qual é o melhor travesseiro? Tire aqui 6 dúvidas sobre o assunto


Tire suas dúvidas sobre qual é o melhor travesseiro para você
Saiba qual o melhor travesseiro

Uma boa noite de sono influencia completamente no dia que está por vir, não é mesmo? Para manter uma boa qualidade de vida, é preciso dar total importância a todos os detalhes que envolvem esse momento, desde o colchão até o local onde apoiamos a cabeça.

E é sobre ele que falaremos no post de hoje: o travesseiro. Será que você sabe como escolher o mais indicado para suas particularidades — como posição, distância entre ombro e cabeça, entre outras? Sabia que todos esses detalhes podem fazer a diferença entre uma boa e uma má noite de sono?

Se você quer saber como optar pelo melhor travesseiro para garantir um sono tranquilo, confira os 6 principais questionamentos que envolvem a escolha deste produto. Continue a leitura!

1. Qual é o melhor travesseiro?

Você sabia que passamos 1/3 de nossas vidas dormindo? Esse hábito, além de ser muito prazeroso, é essencial para o relaxamento do corpo e, principalmente, para o cérebro (que precisa dos momentos de sono para manter um bom funcionamento).

Pior do que não dormir é ter uma noite mal dormida — e o seu travesseiro influencia muito nessa hora. Para ajudar na escolha, vamos mostrar vários materiais e espumas disponíveis para todos os gostos. Veja:

Travesseiros de fibras

Esse modelo é conhecido também como plumas sintéticas. Seu enchimento é feito à base de poliéster siliconado. Ele é muito confortável e leve, além de ser uma ótima opção para quem deseja o conforto de um travesseiro de plumas ou penas, mas não compactua com qualquer tipo de maus tratos a animais.

Travesseiro de látex

O látex apresenta uma estrutura firme e adaptável a qualquer posição de sono, sendo que seu material pode ser de origem natural ou sintética. Hoje, os travesseiros de látex sintético têm as vantagens de não darem alergia e não terem cheiro de borracha (como os de origem natural).

Sua espuma possibilita uma melhor ventilação, o que o impede de esquentar. Essa também é uma ótima escolha para quem sofre com alergias, como rinite, já que o material dificulta a proliferação de ácaros.

Fique sempre atualizado!
Fique sempre atualizado!

Travesseiro com espuma viscoelástica

Tais travesseiros são conhecidos como espuma com memória ou travesseiro Nasa. Eles têm uma estrutura firme, que se molda de acordo com o corpo, proporcionando muito conforto. Esse modelo, além de melhorar a circulação, alivia os pontos de pressão, garantindo que você não tenha dores ou formigamentos ao acordar.

Travesseiro de pluma ou pena

Esse travesseiro apresenta uma característica bem peculiar: é macio e muito leve. Seu enchimento é feito à base de penas ou plumas — geralmente de ganso.

A desvantagem é que esse modelo, por ser de origem natural, é propenso à proliferação de fungos, ácaros e outros microrganismos, diminuindo a vida útil do material. Portanto, ele não é recomendável para quem tem alguma alergia.

Travesseiro com espuma compacta

Trata-se de um material firme e formado por um bloco de poliuretano. Ele é mais resistente do que os demais travesseiros, já que deforma menos com o uso. No entanto, alguns modelos não contam com um sistema de ventilação, então o indicado é dar preferência às opções com espumas aeradas.

2. Qual a altura e o modelo ideal?

Na hora de dormir, o travesseiro atua como um instrumento de compensação, impedindo que o peso da cabeça force a coluna cervical e sua musculatura. Por isso, separamos 3 dicas para ajudar na escolha. Confira:

Posição em que você dorme

Dormir de lado é o mais recomendado para relaxar o corpo durante o sono. Para essas pessoas, travesseiros altos e firmes são ideais para compensar o peso e dar suporte à cabeça.

Já para quem dorme de costas, o travesseiro correto ajuda a corrigir a posição, então os modelos médios e macios são ideais, pois preenchem o espaço entre a cabeça e o colchão. Dormir de bruços não é o ideal, mas você pode corrigir isso com um travesseiro baixo, que mantenha seu corpo alinhado.

Altura

A altura do travesseiro, como vimos, depende muito da posição em que você dorme e, também, do tamanho do pescoço. Se você se posiciona de várias formas durante a noite e tem dificuldade de definir a altura certa, o travesseiro ajustável é o ideal.

Esse modelo, por ter a altura regulável, ajuda a alinhar a postura. Como consequência, as dores na coluna e na lombar são reduzidas.

Modelo

São vários os modelos de travesseiros disponíveis, desde os simples até os mais específicos: basta escolher o que corresponde às suas necessidades. Bons exemplos são os travesseiros de corpo, que alinham a coluna vertebral, impedindo sua rotação, e são próprios para quem dorme de lado, pois dão auxílio às pernas, fornecendo total alinhamento.

Já os travesseiros cervicais possibilitam um melhor encaixe anatômico da cabeça, sendo que suas partes elevadas permitem o alinhamento do pescoço e da postura durante o sono. São vários os modelos, à sua escolha (mais macios, flexíveis, firmes ou de formato diferenciado). A única forma de descobrir o melhor para você é testando.

No momento da compra, não tenha vergonha: recline a cabeça e sinta o material, a textura, a firmeza e a maciez. Só assim você saberá qual satisfaz suas necessidades.

3. É preciso considerar o peso de cada um, como ocorre com o colchão?

Não. O que conta na hora escolher o melhor travesseiro é o conforto que ele oferece à cabeça e à coluna. Ele deve se encaixar de forma que não comprometa a coluna cervical e, tampouco, exija dos músculos responsáveis pela estabilidade da cabeça.

4. Que complicações à saúde pode causar um travesseiro mal escolhido?

Pode haver desconforto e dores na cervical, mas esses não são considerados fatores causais. Se o indivíduo já tiver algum problema crônico de coluna, ele pode se agravar com o uso de um travesseiro inadequado.

5. O travesseiro pode provocar ronco?

Sim. Existem modelos que dificultam a respiração e, por isso, provocam o ronco. Contudo, é importante saber qual é a posição que melhor contribui para uma perfeita respiração.

O ideal é dormir de lado, alinhando a coluna com a cabeça. O travesseiro deverá servir de apoio, de forma que garanta o perfeito encaixe. Por outro lado, a posição de barriga para cima faz com que o palato mole e a língua sejam pressionados contra a garganta, o que, de acordo com especialistas, favorece o ronco.

6. Quais os cuidados de conservação que devemos ter?

Alguns cuidados podem garantir ao travesseiro uma vida útil maior. Confira:

  • mantenha-o em local arejado;
  • procure afofá-lo diariamente;
  • conte sempre com a proteção de uma fronha ou capa;
  • evite guardá-lo em armário fechado;
  • não o deixe sobre a cama, nem sob a colcha — use-o somente para dormir;
  • higienize adequadamente seu travesseiro;
  • guarde-o em cestos ou baús de fibra sintética, pois eles mantêm a ventilação.

Troca

O aconselhável é que a troca seja feita a cada dois anos de uso, com os devidos cuidados acima mencionados.

Agora que você já sabe identificar qual é o melhor travesseiro para uma boa noite de sono, que tal encontrar o modelo ideal para seu caso? Entre em contato conosco e conheça nossos produtos!

Previous Tipos de travesseiro: qual é o melhor para os homens?
Next Como o travesseiro pode impactar na qualidade do sono de crianças?

MENU

Back