Conheça e entenda quais são as 5 principais causas da insônia


Entenda as principais causas da Insônia
Conheça e entenda quais são as 5 principais causas da insônia

Você sabia que as principais causas da insônia estão diretamente relacionadas ao nosso dia a dia? Os distúrbios do sono prejudicam a capacidade de dormir e de manter uma noite de sono sem interrupções. Em geral, a insônia afeta a qualidade de vida, provocando distúrbios na saúde física e mental, como falta de energia, indisposição, alterações de humor e cansaço constante.

É durante o sono que o organismo realiza funções de extrema importância, como secreção e liberação de hormônios, consolidação da memória, fortalecimento do sistema imunológico, entre outras. Sua privação, além de reduzir a energia e disposição, pode originar diferentes doenças.

Neste artigo, vamos abordar os malefícios que esse distúrbio provoca ao organismo, suas principais causas e algumas dicas que podem auxiliar na solução do problema. Confira!

Malefícios da insônia para o organismo

A insônia é considerada crônica quando persiste por mais de 3 semanas. Esse distúrbio desequilibra drasticamente o metabolismo, provocando o surgimento de diversas doenças físicas e mentais. O corpo sinaliza os desequilíbrios por meio de alterações no humor, mal-estar, dores e doenças.

Quando essas alterações se tornam constantes podem causar obesidade, diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, déficit de atenção, perda de memória e depressão, entre outros males. Conheça, a seguir, as principais causas desse distúrbio!

As 5 principais causas da insônia

1. Consumo excessivo de cafeína

Bebidas estimulantes que contêm cafeína, como o tradicional cafezinho, alguns tipos de chás, refrigerantes à base de cola e energéticos estão presentes no cotidiano de grande parte da população brasileira.

A cafeína é capaz de se manter ativa no organismo por até 12 horas, aumentando o risco de uma pessoa sofrer insônia e de ter um sono com menos qualidade, já que a substância age como estimulante. Por esse motivo, evite o consumo de bebidas que contenham esse composto no final da tarde e, especialmente, após as 18h.

2. Realização de atividades físicas antes de dormir

Os exercícios físicos, em geral, são extremamente benéficos à saúde e, inclusive, são fundamentais para garantir uma boa noite de sono. Porém, ao praticá-los, o organismo libera endorfina, acelerando o corpo e o cérebro e deixando a pessoa mais desperta.

Por esse motivo, os exercícios devem ser feitos no máximo 2 horas antes de dormir, de preferência os de alongamento, que ajudam no relaxamento.

Fique sempre atualizado!
Fique sempre atualizado!

3. Uso de aparelhos eletrônicos antes de dormir

Embora pareça uma situação inofensiva, o uso de aparelhos eletrônicos, como celular e computador, antes de dormir, também é uma das causas do distúrbio do sono.

Isso ocorre porque a iluminação artificial encontrada nesses aparelhos impede que o hormônio do sono, a melatonina, seja liberado pelo cérebro, uma vez que a luz entra em contato com os olhos e o próprio cérebro passa a entender que ainda é dia. O ideal é evitar utilizar esses dispositivos por, pelo menos, 2 horas antes de se deitar.

4. Constantes situações de estresse ou de ansiedade

O estresse causado pela correria diária e por preocupações com família, trabalho e saúde, por exemplo, mantém o cérebro acelerado ao longo do dia, causando distúrbios no sono.

Além disso, a ansiedade, seja ela em um nível menor ou em um grau mais elevado, pode desencadear uma situação que é chamada de estresse pós-traumático, especialmente quando ocorre uma frustração. Por consequência, isso pode causar, com mais facilidade, a insônia.

5. Ausência de um local adequado e confortável para dormir

Outro fator que interfere no sono é não criar um ambiente propício para dormir. É importante que o local seja silencioso, fresco e livre de ruídos. Também é fundamental ter colchões e travesseiros de qualidade, pois eles podem promover um sono reparador e um despertar cheio de energia e disposição.

Dicas para um sono de boa qualidade

Agora que você já sabe quais são as principais causas da insônia, veja algumas dicas de soluções para ter uma noite de sono restauradora.

Verifique a qualidade do colchão

Um colchão deformado interfere de forma direta no repouso, podendo provocar insônia, várias interrupções no sono e dores nas costas. Como consequência, ao acordar, há uma sensação de fadiga, irritabilidade e indisposição.

A qualidade do produto também influencia no alinhamento da coluna. Um bom colchão mantém a postura correta e evita a compressão das articulações, proporcionando uma noite de sono reparadora.

Use um travesseiro adequado

A altura e o material do travesseiro também são fatores que afetam o sono. Um travesseiro inadequado pode provocar dores no pescoço, torcicolos, noites mal dormidas e até apneia do sono.

O travesseiro ideal é o que acomoda o peso da cabeça sem deformar e nem causar pressões, permitindo o alinhamento da coluna. A altura do travesseiro deve preencher totalmente o espaço entre o pescoço e o colchão.

Há diferentes opções do produto, como os de espuma, com retorno lento, de molas, antialérgicos, viscoelástico, com regulagem de altura, entre outros. O importante é optar por um modelo que atenda às necessidades individuais de acordo com o biótipo.

Adote um ritual para dormir

As atividades antes de dormir também determinam a qualidade do sono. É necessário preparar o corpo para o descanso, diminuindo o ritmo e se desligando das preocupações cotidianas.

Para auxiliar nesse processo, é interessante adotar algumas atitudes que auxiliam o relaxamento, como:

  • ouvir músicas relaxantes e suaves;
  • manter uma temperatura agradável (20ºC a 22ºC);
  • fazer alongamentos (2 horas antes);
  • tomar um banho morno;
  • beber um chá calmante (camomila ou erva cidreira, entre outros);
  • dormir mais cedo e sempre no mesmo horário.

Consuma alimentos que ajudem na indução do sono

A alimentação diurna também pode influenciar na qualidade do sono. É fundamental a ingestão de boa quantidade de água, já que a hidratação do corpo é imprescindível para o seu bom funcionamento, pois 70% do organismo humano é composto por água.

Alimentos ricos em triptofano também colaboram na indução do sono, já que aumentam a quantidade do hormônio serotonina, que funciona como um sedativo para o cérebro. Dessa forma, procure consumir amendoim; banana; castanha de caju; grão-de-bico; leite e nozes. Os que contêm o magnésio e a vitamina B6 também podem beneficiar o sono, como sementes de gergelim, frango, atum, entre outros.

A última refeição deve ser feita, no máximo, 2 horas antes de ir para a cama. Ela deve ser leve, de preferência com frutas, torradas, sopas ou pequenos lanches, e finalizada com chás que ajudam na indução do sono.

Como vimos, as causas da insônia advêm de diferentes fatores e podem ser responsáveis pelo desencadeamento de graves doenças. Dessa forma, é de fundamental importância adotar atitudes e rotinas que contribuem para uma boa noite de sono por meio da alimentação, utilização de travesseiro e colchão adequados e adoção de atitudes positivas que auxiliem na indução do sono.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais para que seus amigos também conheçam as causas da insônia e nossas dicas sobre algumas soluções para um sono reparador e melhor qualidade de vida!

Previous O efeito do sono é diferente para homens e mulheres?
Next Travesseiros para gestante: conheça os mais confortáveis

MENU

Back